quarta-feira, março 31, 2010

Ressonância

Chama-se ressonância o fenômeno de transferência de energia por vibração ou oscilação. Um corpo oscila em certa frequência e transfere energia a outro que passa a vibrar em igual frequência.

Todos os corpos podem vibrar ou oscilar mas não de qualquer jeito, existem certas frequências possíveis, chamadas então de “frequências próprias” . No caso de um balanço infantil, só há uma frequência própria de oscilação, valor que depende do comprimento. Assim para a criança conseguir transferir energia para ela (e com isso ganhar altura) é preciso que ela balance o corpo na mesma frequência. E quando isso ocorre dizemos que o balanço entrou em ressonância.


A ressonância também está presente nos instrumentos musicais. Por exemplo, as cordas de um violão vibram com frequências bem determinadas, e a frequência determina a nota musical emitida. Altera-se a nota musical variando o comprimento da corda, apertando os trastes.
Além disso existe a caixa de ressonância do violão – o corpo do violão vibra em ressonância com a onda sonora produzindo um reforço, aumentando a intensidade do som.

E como eu disse antes, todos os corpos possuem uma ou mais frequências próprias de vibração. Um copo de cristal, por exemplo, pode entrar em ressonância com uma onda sonora.
Veja um vídeo produzido na University of Southern California – nele podemos ver como o aumento da amplitude de oscilação fez o copo se quebrar.

2 comentários:

Felipe disse...

Ola Professor Sandro!!
Eu sou músico, e estava usando um diapasão, bati com o dedo nele, e aproximei outro diapasão...
O resultado foi curioso, pois os dois diapasões vibraram com a mesma intensidade.
Eu vou ser direto na minha pergunta de leigo:
"Existe alguma possibilidade de se explorar energia da ressonância?
pode ser uma fonte de energia??
Desculpe a minha ignorância...
Abraço!

Sandro disse...

Sim, é possível transmitir energia elétrica (por exemplo) à distância, com base na ressonância. Veja:
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=010115070611
e
http://ciencia.hsw.uol.com.br/eletricidade-sem-fio.htm
att
Prof.Sandro